Quem Somos
Torneios Realizados
Estatuto
Como Filiar
Leis do Xadrez
Partidas
Notícias
Xadrez Escolar
Downloads
Torneios
Agenda
Artigos
Princípios da Liga de Xadrez
Links Interessantes
Xadrez & Ficção
Afiliados
Fale Conosco
Rating
Baratear o custo deste esporte.
Massificar o xadrez
Leia Mais

 
Consultar
 
Xadrez Brasileiro
http://www.xadrezbrasileiro.com
FIDE
Federação Internacional
www.fide.com
CBX
Confederação Brasileira
www.cbx.org.br
CX Online
Clube de Xadrez
www.clubedexadrez.com.br
HC

MI Hélder Câmara
www.heldercamara.com.br

ChessBase
ChessBase News
www.chessbase.com
Xadrez de Rua

Blog do Xadrez de Rua
http://xderua.blogspot.com/

Blog do Melo

Pílulas de Reflexão
http://bloguinhodomelo.blogspot.com

FEXPA

Federação de Xadrez do Pará
www.fexpa.org.br

GXBG
Galeria de Xadrez Borba Gato
www.galeriadexadrez.com.br/
Ver todos
  Notícias
Galeria de imagens da Liga de Xadrez
Volta a Home Contato  
Falecimento do Mestre Alexandru Segal

Mestre Internacional Alexandru Sorin Segal.

Faleceu nesta terça-feira dia 6 de janeiro de 2015 o mestre e árbitro internacional Alexandru Sorin Segal, aos 67 anos de idade.
 
Romeno de nascimento e brasileiro de coração, Segal viajou o Brasil de norte ao sul jogando xadrez. Por onde passou fez amigos e encantou com suas histórias, frases e piadas.
 
Segal frequentou ativamente o Clube de Xadrez São Paulo desde os anos 60.
 
Foi duas vezes campeão brasileiro em 1974 e 1978. Cinco vezes defendeu o Brasil na Olímpiada de Xadrez. Gostava de dizer que era "olímpico".
 
Chegou a ter 2415 de rating FIDE. Imagino que hoje, descontada a inflação do rating seria o equivalente a 2500 no mínimo.
 
Pela Romênia foi campeão europeu sub-26 derrotando o GM alemão Robert Hubner.
 
Nos inesquecíveis torneios internacionais patrocinados pela Prefeitura de São Paulo, nos anos 70, fez seu título de mestre internacional.
 
Adorava dar simultâneas e em uma delas bateu o recorde brasileiro contra 155 oponentes. Brincava dizendo que se o jogo de xadrez não tivesse dama seria grande mestre.
 
Segal foi autor do livro "Fundamentos de Tática" e colaborador do Jornal da Tarde e Folha da Tarde. Foi comentarista no Jornal da Globo, noticiário noturno da TV Globo, durante o Interzonal do Rio em 1979.
 
Naquele evento todos os holofotes estavam em Henrique Mecking, que desistiu, após problemas de saúde, e que revelou, com atuação destacada, Jaime Sunye para o mundo enxadrístico internacional.
 
Segal repetia sempre que Gilberto Milos Jr era o enxadrista brasileiro mais forte que enfrentou.
 
Criou muitas expressões no xadrez, dentre elas a "Passadinha Segalesca", uma espécie de golpe tático em finais, onde se sacrifica peões para promover um deles em dama.
 
Conquistou muitos torneios em equipes representando diversas cidades em São Paulo e em Santa Catarina.
 
Joguei com ele por Joinville, ao lado de Vitório Chemin, Edson Araújo e Milton Braitt. Nas preleções antes dos matchs decisivos dizia: "veja rapaz, o plano para ganhar o campeonato é simples: vocês ganham e eu empato!".
 
Foi um dos primeiros profissionais de xadrez no Brasil, ao lado de Helder Câmara, Antonio Rocha e Herman Claudius.
 
Nos anos 70 se referia a estes jogadores e a si como os "Quatro Grandes".
 
No seu repertório de aberturas encontramos a Defesa Alekhine, Abertura Larsen e Benoni cerrada, entre outras.
 
Segal parte sem cumprir uma de suas promessas que era um dia escrever um livro contando causos engraçados do xadrez.
 
Certamente ele conhecia muitos porque tinha uma memória fantástica!
 
Melhor partida de Segal: http://www.chessgames.com/perl/chessgame?gid=1470121

Autor deste artigo: MI Antonio Carlos de Resende - mestreresende@gmail.com

Voltar